segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Clube do Teatro Brasil

Daniella Bittencourt Féder



Passeando com um amigo pela Avenida Paulista, esperando começar a peça de teatro que iríamos assistir, fui gentilmente abordada pelo "Clube do Teatro Brasil", que estava em frente ao metrô Trianon, como de costume.

Nunca tinha dado muita bola a eles - nem ao que estavam oferecendo - mas sempre me via curiosa para descobrir o que era, em razão da minha paixão pelas artes cênicas em geral. Em meio à multidão que entrava e saía do metrô, fazendo jus ao movimento caótico e típico do fim de dia paulistano, um rapaz me entregou a edição de setembro da revista e em seguida chamou um colega para explicar do que se tratava.

O projeto é um clube de vantagens voltado ao público universitário (o que não impede os demais de fazerem parte), e os assinantes recebem, todos os meses na revista, cupons de vantagens para cinemas, restaurantes, bares, baladas, turismo...

Mas o foco principal é mesmo o teatro: todos os meses a revista vem com cupons de ingressos grátis e descontos para diversas peças em cartaz (em São Paulo), e tenho que dizer que, pelo valor da assinatura, o programa vale muito a pena. É só dar uma olhadinha nos preços das entradas para apresentações de teatro. Paguei R$ 30 pela meia-entrada da peça que fui assistir, e o cupom grátis para duas pessoas tinha vindo na revista Clube do Teatro Brasil do mês passado. Ui!

Para mais informações sobre o clube, acesse www.clubedoteatrobrasil.com.br.



Edição (4/5/2011):

A verdade é que, após de publicar a matéria, tive problemas com o Clube do Teatro Brasil. A primeira revista eu peguei lá na Av. Paulista, no ato da inscrição, mas nunca recebi as outras. Pelo contrato, as duas próximas seriam gratuitas.

Liguei inúmeras vezes para o escritório, enviei e-mails que demoravam às vezes meses para serem respondidos - e o eram num português desprezível e numa falta de profissionalismo absurda.

Por fim, consegui receber a segunda revista quase um ano após assinar o contrato, e num endereço de um amigo de São Paulo (moro em Curitiba). A terceira revista nunca veio.

Após me informar sobre a empresa e ler dezenas de reclamações de outros consumidores - muitos deles se uniram para entrar na justiça contra o Clube -, desisti. Foi uma tristeza. Parecia uma boa iniciativa de incentivo à cultura, mas virou uma dor de cabeça.

11 comentários:

Firipo disse...

Qual nossa próxima peça hein amor? De graça, até teatro na testa!

hellsand disse...

E quanto custa a assinatura?

Rafaela disse...

Melhor tomar cuidado com essa empresa. Também fiz essa assinatura por dois meses, no entanto ainda nao tive a oportunidade de utilizar. Acontece que fiquei meio na dúvida se era golpe ou não, então fui procurar no Google... o Clube do Teatro Brasil possui INÚMERAS reclamações e num ranking de reclamações e processos entre as empresas de serviços privados a CTB está em 17º lugar se eu não me engano. Já liguei no Procon para me precaver na hora de cancelar a assinatura. No site eles aparecem com 23 reclamações, sendo que 7 foram resolvidas. Muitas pessoas processaram a empresa por propaganda enganosa, cobranças indevidas e etc. Tomem cuidado, essas abordagens são MUITO perigosas!

Anônimo disse...

CALOTEIROS...NÃO CAIA NO GOLPE!!!

Rafael disse...

Muito cuidado digo eu...
Resolvi assinar essa revista para
conhecer, mas já me arrependi pelas reclamações, então vou tentar cancelar semana que vem.
Não vou dizer que é ruim, por ainda não tive problemas, mas a propagando do agente é MUITO enganosa. Vou tentar cancelar preventivamente.
O cinema conveniado é muito longe, as sessões são somente de 2° a 5° e alguém tem que pagar inteira para você poder entrar "de graça".
Por favor, leiam o contrato, não confiem somente no que diz o agente.

Raphael disse...

Estava saindo da Bienal do Livro quando um vendedor, Zé Carlos, me abordou.
Não ia fazer, mas como minha irmã insistiu muito, o vendedor, muito prestativo, disse que eu poderia ficar com a "assinatura" por 2 meses e pagaria apenas 10 reais no ato; se caso eu gostasse, deveria pagar os boletos que chegassem em casa, se não quisesse mais, bastava ignora-los.
pois bem. essa semana chegou uma ordem de cobrança no valor de 240 reais e uma cartinha muito gentil, dizendo que, se eu nao pagasse, meu nome iria pro SPC.
nao sei o que fazer, mas me nego a pagar esse absurdo.
Alguem encontrou uma solução?
raphaelcruz@hotmail.com

Gabriella disse...

Gente, antes eu fiz essa mesma burrada no dia 21.03.11 sexta-feira pois não sabia que era um golpe.
Sou estudante de direito, e infelizmente me passou despercebido o que de fato eu assinara...
Vou contar a historinha de como aconteceu e tentar ajudar vocês com alguns pontos do CDC...

Neste dia que eu citei acima, fui abordada no centro por um homem, que me ofereceu tres meses por R$19,90 ...e falou muuuuito na minha cabeça, sem que eu pudesse pensar na proposta...me pediu para assinar um papel, que no meu mundo se chama "CONTRATO".... Como o homem estava me dando todas as informações não me atentei ao contrato (o fato é que ele estava quase fazendo um teatro para eu aderir a promoção)

Resumo: Assinei sem ler....porém guardei muito bem os dois exemplares e o recibo que ele me deu do "maravilhoso contrato".

No sabado, descobri que era um fraude completa por meio de uma amiga.

Neste caso, para dar uma dica a vocês procedi da seguinte maneira:
Liguei para o CTB, gravei a conversa no meu celular (os celulares de hoje em dia tem esse recurso muito util) relatei a forma como foi abordada e fiz a atendente me informar o e-mail e o endereço de lá e me garantir que a assinatura seria cancelada.

Pois bem. após isso, formalizei a conversa mandando um e-mail para o e-mail que ela me passou com o mesmo teor da conversa telefonica, e informei neste e-mail que caso não conseguisse resolver amigavelmente, tomaria as medidas judiciais cabiveis amparada pelo Código de Defesa do consumidor.

A pessoa me respondeu e me informou que basta comparecer a sede ou mandar uma carta requerendo o recebimento. Em todo o caso optei por comparecer a sede.

Hoje mesmo já preparei um protocolo para assinarem lá quando eu for cancelar o contrato, informando os motivos pelo meu descontentamento e manifestando minha vontade de rescindir o contrato.

Preparei também um protocolo para assinarem, informando que nesta ocasião estarei devolvendo o material (dois exemplares e a carteirinha de associado que recebi do vendedor)

Amanhã vou resolver isso....caso não queriam assinar os documentos, vou reiterar tudo que expus acima mais o fato de ter ido até lá rescindido o contrato, e mandarei pelo correio com AR.

Gente, aconselho que façam a mesma coisa, parece trabalhoso mas é uma precaução caso o tal golpe seja aplicado.....Neste caso vocês terão material para contestar o pagamento de qualquer parcela que vier a ser cobrada posteriormente, além de ter os materiais para um possivel procedimento no JEC.

Lembrando: ESTAMOS AMPARADOS PELO CDC.

O contrato pode sim rescindir o contrato, ninguém precisa pagar por aquilo que não utilizou, e eles devem zelar pela transparência e veracidade das informações passadas na propaganda....

E caso venham com o papo de que "está no contrato" vocês devem argumentar que foram induzidos a erro, já que o vendedor anunciou de forma que despertasse interesse do consumidor e que se tivesse passado as informações contratuais o consumidor jamais teria contratado o serviço.

Espero ter ajudado, divulguem essas informações aos conhecidos...


beijos

Dany disse...

olá,sou assinante desse projeto por cerca de dois anos,e nunca tive problema algum com a campanha...
como assinei com o intuito de assistir peças de teatro,assim que chega o boleto eu faço o pagamento,portanto acho que vc sendo uma pessoa responsável com suas contas e interessada em cultura como a campanha ofereçe,não tem o que reclamar...afinal o valor pago pela quantidade de beneficios que temos...(chega a ser uma piada)
mas muitas pessoas assinam a campanha,não utilizam,não pagam e ainda querem ter razão!!!!! affff

Dani disse...

A verdade, Dany, é que depois de publicar a matéria eu também tive problemas com o Clube do Teatro Brasil.
A primeira revista eu peguei lá na Av. Paulista, no ato da inscrição, mas nunca recebi as outras. Pelo contrato, as duas próximas seriam gratuitas
Liguei inúmeras vezes para o escritório, enviei e-mails que demoravam às vezes meses para serem respondidos - e o eram num português desprezível e numa falta de profissionalismo absurda.
Por fim, consegui receber a segunda revista quase um ano após assinar o contrato, e num endereço de um amigo de São Paulo (moro em Curitiba).
A terceira revista nunca veio. Após me informar sobre a empresa e ler dezenas de reclamações de outros consumidores - muitos deles que se uniram para entrar na justiça contra o Clube -, desisti.
É uma tristeza. Parecia uma boa iniciativa de incentivo à cultura, mas virou uma dor de cabeça.
*Vou atualizar o post com este comentário.

Anônimo disse...

é um temendo golpe.estou tentando cancelar faz um tempão e não consigo.ñ caiam nessa.

grace disse...

Gente também recebi uma cartinha falando que se não efetuasse o pagamento meu nome iria para o s.p.c apos 7 dias hoje já faz 7 dias e ate agora não consigo entra em contato com a central de atendimento não sei o que fazer.