quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Ladrões de almas.

Anos 40 no Xingu.
Fotógrafo foi morto por um grupo de índios pelo simples fato de os estar fotografando. Quer dizer... para nós, esse fato pode ser simples. Mas para aqueles índios, não. Para eles, o fotógrafo estava roubando o bem mais precioso que eles possuiam: suas almas.
Fico me perguntando se esse fotógrafo não morreu feliz após ter recebido esse elogio. Após ter certeza que com suas fotos ele conseguia captar a coisa mais profunda que alguém pode ter: a alma.
Fotos têm realmente o poder de roubar nossas almas? Não sei. Mas que ótimos fotógrafos conseguem por vida e "alma" nas fotos, tenho certeza. E minha certeza se multiplica quando eu tenho o prazer de admirar as fotos de dois grandes amigos meus: Hana Lídia e Gustavo Yuki. Com certeza são dois grandes ladrões.



Hana Lídia



Gustavo Yuki





Mais: www.flickr.com/photos/hanalidia e www.flickr.com/photos/gustavoyuki

4 comentários:

Hana disse...

Que linda!ameiiii
brigada jú

aiii vou indo nessa roubar algumas almas!

fuiii

Jeff disse...

JUJU
comentário lindo e cheio de alma!!
te amo!!

Dani disse...

Uau, o fotógrafo que tem o dom de capturar a alma das éssoas é um artista e tanto!

Maria José Mesquita (Zé) disse...

Ju,
Tava com saudades e vim olhar o atualize! Já sabia da matéria, mas ela é melhor ainda lendo e olhando as fotos dos homenageados! Ficou cheia de alma, hehe. Linda!
Super beijo, e a todas pelo sucesso! Feliz 2009.